Home Blog

    Quem é Marco Calvani, namorado de Marco Pigossi

    0

    Diretor italiano tem 40 anos e soma outros trabalhos como ator e roteirista

    Marco Pigossi movimentou os fãs brasileiros ao revelar nesta quinta-feira (25) que está namorando um homem, o cineasta italiano Marco Calvani, de 40 anos. Desde então, Calvani viu seu número de seguidores dobrar no Instagram.

    Calvani, que também é ator e escritor, mora atualmente em Nova York, nos Estados Unidos. Sua estreia como dramaturgo aconteceu em 2002 com Quasi, uma encomenda do Fórum Social Europeu. Seu texto Strong Hands também fez sucesso e foi traduzido para vários idiomas. Em 2011 ele fez uma participação na série de TV Borgia.

    Marco Calvani e Marco Pigossi (Reprodução)

    O italiano também é fundador e diretor do Mixò, um centro cultural internacional com sede em Roma que reúne jovens atores e escritores.

    Calvani já recebeu vários prêmios como dramaturgo; e ensina redação e atuação nos Estados Unidos e na Europa.

    Espetáculo sobre HIV é destaque em SP em semana do Dia Mundial de Combate à AIDS

    0

    Espetáculo A Doença do Outro, de Ronaldo Serruya, faz curta temporada de 30/11 a 5/12 no Espaço Cênico Ademar Guerra

    O ator e dramaturgo Ronaldo Serruya vai estrear uma curta temporada de seu espetáculo A Doença do Outro no Espaço Cênico Ademar Guerra, do Centro Cultural SP. A peça, um diálogo sobre os corpos convivendo com HIV, suas estigmatizações e as conquistas sociais, será apresentada de terça (30) a sábado (5) na semana que marca o Dia Mundial de Combate à AIDS (1º de dezembro).

    Ronaldo Serruya em ‘A Doença do Outro’ (Divulgação)

    Vencedor do 7º edital da Mostra de Dramaturgia em Pequenos Formatos Cênicos do Centro Cultural São Paulo, o espetáculo propõe a interação com o público. Além disso, ainda lança mão de formatos como o videografismo e de projeções, inclusive no figurino.

    Para Serruya, é também uma maneira de confrontar seu próprio diagnóstico positivo para HIV, recebido em 2014. “Para a maioria o corpo portador do HIV é um corpo perigoso, recusado, fracassado e sigiloso. Escrever a peça era um sonho antigo, agora materializado como forma de recusar o silêncio e a culpabilização”, explica Serruya.

    A Doença do Outro tem direção de Fabiano Dadado de Freitas e atuação do próprio Serruya. Os ingressos estão à venda no Sympla.

    Juiz determina indenização de R$ 25 mil a policial que sofreu ataques homofóbicos

    0

    Coronel Ivon Correa terá de pagar quantia a Henrique Harrison após desferir ofensas a policial por foto de beijo gay

    O coronel Ivon Correa, que desferiu ataques homofóbicos contra o policial Henrique Harrison, foi condenado a indenizar Harrison em R$ 25 mil por danos morais.

    Henrique Harrison (Reprodução)

    A ofensa ocorreu após Henrique postar uma foto beijando o namorado em seu baile de formatura na Academia. Correa então teria compartilhado o post em um grupo de policiais militares dizendo que o ato seria uma “avacalhação”, que a corporação estaria “irreversivelmente maculada” e que “lamenta profundamente” a atitude.

    Na sentença, o juiz Pedro Matos de Arruda defendeu que “[…] a liberdade da manifestação de pensamento não significa que o interlocutor seja isento de responsabilidade pelas ofensas ou mesmo que o Estado permita a perpetuidade da lesão”. Ainda segundo Arruda, “não há representação de sexualidade, de lasciva, de ato libidionoso qualquer” na foto de Harrison.

    “O que parece estar enraizada é a cultura “Don´t ask, don´t tell” (Não pergunte, não conte), antiga conhecida das Forças Armadas mundiais, em especial a Norte-Americana, que revela uma política de restrição de esforços para descobrir ou revelar membros homossexuais ou bissexuais, indicando que na Corporação são aceitos heterossexuais.”

     

    Mãe de Paulo Gustavo posa ao lado de Marcelo Cosme e indica livro sobre LGBTfobia

    0

    Dona Déa Lúcia usou o Instagram para recomendar a obra estreia de Cosme, Talvez Você Seja… Desconstruindo LGBTfobia que você nem sabe que tem

    Déa Lúcia, mãe do ator e humorista Paulo Gustavo, postou uma foto em seu perfil no Instagram nesta sexta-feira (26) para ao lado do jornalista Marcelo Cosme. O apresentador da GloboNews lançou seu primeiro livro, Talvez Você Seja… Desconstruindo LGBTfobia que você nem sabe que tem, esta semana.

    Marcelo Cosme e dona Déa Lúcia (Reprodução)

    Na legenda do post, dona Déa escreveu:

    “Amigos, vamos ler o livro e levantar essa discussão que é de todos nós e não apenas da comunidade LGLBTQIA+. A luta por direitos. A luta por respeito. Obrigada, Marcelo. Conte comigo.”

    O jornalista também repostou a imagem em seu perfil, com a legenda:

    “Ela faz parte do livro sem saber! Foi um honra conhecer Dona Déa. Digo no livro que ela é a ‘mãe dos gays do Brasil’.”

    Unindo reportagem a trechos autobiográficos, o livro Talvez Você Seja… Desconstruindo LGBTfobia Que Você Nem Sabe Que Tem passa por momentos da vida do apresentador do jornal GloboNews Em Pauta, ao passo que convida especialistas como o médico Drauzio Varella e a vereadora Erika Hilton para falarem sobre o tema.

    Netflix revela teaser do ‘Queer Eye Brasil’

    0

    Versão nacional do reality deve estrear em 2022 na plataforma de streaming

    A Netflix divulgou esta semana o primeiro teaser de Queer Eye Brasil. É a primeira vez que a plataforma confirma o elenco nacional. Fred Nicácio, Guto Requena, Rica Benozzati, Luca Scarpelli e Yohan Nicolas serão os Fab 5 da nova versão.

    Queer Eye acompanha cinco especialistas em diferentes áreas de estilo de vida, que aconselham pessoas que buscam uma transformação em suas vidas.

    A versão estadunidense já soma cinco temporadas e diversas premiações, incluindo 9 Emmys. Recentemente, a Netflix anunciou a estreia de sua sexta temporada para o dia 31 de dezembro.

    Queer Eye Brasil estreia em 2022 à plataforma de streaming.

    Festival Agrada Gregos abre venda de ingressos com preço promocional

    0

    Bloco paulistano promove pré-Carnaval de quatro dias em janeiro

    O bloco de Carnaval paulistano Agrada Gregos vai fazer um pré-Carnaval no próximo mês de janeiro, mas a venda dos ingressos já começou – e com preço promocional. O Festival Agrada Gregos acontece de 22 a 25 de janeiro na Portuguesa.

    Agrada Gregos promove pré-Carnaval de quatro dias em janeiro (Reprodução)

    O evento terá dois palcos, mais de 60 atrações e será realizado em área aberta. Nas atrações musicais, os estilos serão pop, axé e eletrônico. E, como a ideia é matar as saudades do Carnaval, o trio elétrico é presença confirmada.

    No preço promocional, os ingressos saem a partir de R$ 59,80. Também é possível garantir pacotes para os quatro dias e para os camarotes,

    Festival Agrada Gregos
    Sábado, dia 22/01/2022
    Domingo, dia 23/01/2022
    Segunda, dia 24/01/2022
    Terça, dia 25/01/2022
    Portuguesa (R. Comendador Nestor Pereira, 33, São Paulo – SP)

    Primeiro âncora gay do Jornal Nacional deve seguir carreira política

    0

    Matheus Ribeiro anunciou desligamento da Record nesta quinta (24); rumores apontam para carreira como deputado

    O jornalista Matheus Ribeiro, primeiro homem gay a apresentar o Jornal Nacional, está de saída da Record. Segundo a coluna de Erlan Bastos, ele teria sido demitido da emissora e agora deverá filiar-se ao MDB (Movimento Democrático Brasileiro) para concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados.

    “Estou de saída da Record. Nesse um ano e meio de casa, tive experiências que me enriqueceram muito profissional e pessoalmente. Como tudo na vida, ciclos se renovam, novos projetos surgem e mudanças são necessárias”, escreveu Ribeiro em suas redes sociais.

    Segundo o site Notícias da TV, o jornalista deverá ser substituído por Guilherme Portanova como âncora do jornal noturno da Record.

    A carreira de Matheus Ribeiro ganhou destaque após os bons resultados do JA 2ª Edição, noticiário noturno local de Goiás.

    RJ concede alteração de registro civil a 90 pessoas trans e não binárias

    0

    Parceria entre Defensoria Pública do Rio e do Tribunal de Justiça do Rio estendeu direito de retificação a 48 cidadãos não binários

    Em uma iniciativa inédita da Defensoria Pública do Rio e do Tribunal de Justiça do Rio, 90 pessoas trans e não binárias conseguiram alterar a identidade de gênero registrada na certidão de nascimento.

    Das 90 solicitações para alterar a identidade de gênero, 48 são de cidadãos não binários (Getty Images)

    Apesar de pessoas trans poderem solicitar retificação diretamente em cartórios desde 2017, essa decisão não vinha sendo estendida a cidadãos não binários. Somente cinco casos foram favoráveis na Justiça no país, de acordo com a Defensoria Pública do estado do Rio de Janeiro.

    Das 90 solicitações para alterar a identidade de gênero, 48 são de cidadãos não binários. A entrega das sentenças será feita nesta sexta (26), presencialmente, durante um evento organizado pela Defensoria Pública do estado no campus da Fundação Oswaldo Cruz, Zona Norte do Rio.

    Apesar de pessoas trans poderem solicitar retificação diretamente em cartórios desde 2017, essa decisão não vinha sendo estendida a cidadãos não binários (Getty Images)

    À CNN Brasil, a coordenadora do Núcleo de Defesa dos Direitos Homoafetivos e Diversidade Sexual (Nudiversis), Mirela Assad, declarou:

    “Embora a Justiça tente ignorar essa realidade, os não binários existem e estão cada vez mais mobilizados para conquistar direitos. É inaceitável que essas pessoas ainda precisem utilizar ações judiciais para terem suas identidades respeitadas.”

     

    Lewis Hamilton deve usar capacete com cores do arco-íris na Arábia Saudita

    0

    Depois de manifestar-se sobre a situação da população LGBTQIA+ no Catar, heptacampeão deve repetir feito na próxima etapa da F1

    Depois de usar as cores do arco-íris no capacete durante o GP do Catar no último fim de semana, Lewis Hamilton deverá repetir o feito na próxima etapa da Fórmula 1. A prova será disputada dia 5 na Arábia Saudita, pela primeira vez na história. A homossexualidade é crime no país.

    “Usarei o mesmo capacete nas duas últimas corridas depois dessa, ou pelo menos na próxima semana”, disse Lewis Hamilton (Reprodução)

    “Usarei o mesmo capacete nas duas últimas corridas depois dessa, ou pelo menos na próxima semana”, disse o piloto. “No verso está escrito, ‘Permanecemos juntos’ e ‘Amor é amor’, e é importante para mim representar essa comunidade aqui, pois sei que existem várias situações que não são perfeitas e precisam ser destacadas.”

    O capacete, desenvolvido pelo brasileiro Raí Caldato, traz as cores do arco-íris com a inclusão dos tons que representam a população trans, negra e racializada. Para além da peça, Hamilton tem falado abertamente em entrevistas sobre a importância da atenção dos atletas aos direitos humanos nos paises que recebem a disputa.

    No Catar, ele disse: “À medida que esses esportes vão para esses lugares, eles têm o dever de aumentar a conscientização para essas questões. Esses lugares precisam de escrutínio, um exame minucioso, e é preciso que a mídia fale sobre essas coisas. Direitos iguais é um assunto sério”.

    Na Arábia Saudita, o feminismo, a homossexualidade e o ateísmo são descritos como atos de extremismo “inaceitáveis”.

    Ingressos para Parada do Orgulho do Amapá esgotam em menos de dois dias

    0

    21ª edição do evento volta a ocorrer em festa física neste domingo (28)

    No próximo domingo (28), acontece a 21ª edição da Parada LGBTQIA+ do Amapá, no Estádio Zerão, Zona Sul de Macapá. Neste ano, o evento volta a ter uma festa presencial, com capacidade máxima para mil pessoas, sob orientação da Promotoria de Saúde e da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS).

    Parada do Orgulho do Amapá (Reprodução)

    A venda de ingressos, aberta na última terça (23) no site do evento, esgotou em menos de dois dias. Participantes deverão ter mais de 18 anos e apresentar o comprovante constando as duas doses da vacina contra a Covid-19.

    Com o lema “Resistir para poder existir: verás que um filho teu não foge à luta”, a Parada do Orgulho do Amapá terá diversos temas e debates culturais voltados a mulheres, negros e com destaque para empreendedores.