Viúva de João W. Nery comenta projeto de lei de defesa de pessoas trans

    Veja também

    “Passou da hora”, disse Sheila Salewski sobre proposta que tramita na Câmara dos Deputados

    Sheila Salewski, a viúva do ativista João W. Nery, falou ao UOL na última semana sobre o o Projeto de Lei 3213/2021, que prevê a proteção à população trans, travesti e intersexo.

    “A gente precisa dar visibilidade a este projeto. É uma atualização do original, escrito pelo Jean Wyllys (PSOL-RJ) e pela Érika Kokay (PT-DF) em 2013, de acordo com o que se considera mais atual e necessário para esta população em 2021”, disse Sheila.

    João W. Nery e Sheila Salewski (Reprodução)

    O projeto foi apresentado no último dia 18 na Câmara dos Deputados.

    Sheila reconheceu os avanços garantidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mas reforçou que “essa é a nossa chance de ter uma legislação federal que cuide das pessoas trans. Isso é necessário e já passou da hora de acontecer”.

    João Nery foi o primeiro homem a passar por uma cirurgia de redesignação sexual no Brasil, em 1977. Àquela altura, ele precisou abrir mão da profissão como professor acadêmico. João morreu em 2018. Quando a proposta de lei foi apresentada pelos então parlamentares Jean Wyllys (PSOL-RJ) e pela Érika Kokay (PT-DF), eles resolveram batizar o projeto com o nome do ativista.