Drag queen Ruth Venceremos para sobre pré-candidatura à Câmara

    Veja também

    Filiada ao PT essa semana, artista disse que que candidatura é articulação de várias pautas e que Congresso “não traduz” povo brasileiro

    A drag queen Ruth Venceremos falou, nesta segunda (6), ao portal Brasil de Fato DF sobre sua filiação ao Partido dos Trabalhadores (PT) e sobre sua pré-candidatura a uma cadeira na Câmada dos Deputados.

    Ruth Venceremos em filiação (Reprodução/Maria Galdino)

    “Essa pré-candidatura vem como resultado não de um interesse pessoal ou individual”, disse Ruth, “Essa pré-candidatura vem consentida nesses mandatos coletivos populares, como a pauta da terra, a pauta LGBTQIA+, a pauta racial”.

    Ruth começou sua vida política no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), onde atua desde os 13 anos de idade. Atualmente integra a coordenação nacional de educação da entidade. Sua pré-candidatura, segundo o portal, expressa uma estratégia do MST em ampliar o número de representantes da organização em parlamentos.

    “Busco olhar de maneira articulada para de fato a gente avançar num projeto de emancipação social. A fragmentação dessas pautas é uma coisa impulsionada pelo capitalismo até como forma de desarticular a representatividade.”

    Ao portal, a drag queen, que teve a ficha de filiação abonada pela presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann, do Paraná, também falou sobre a falta de representatividade no Congresso Nacional:

    “O Congresso Nacional não traduz o que é de fato povo brasileiro. E não basta apenas que os partidos abram espaço para esse tipo de candidatura, mas que construam condições para que essas candidaturas tenham êxito eleitoral.”