Ativista trans recebe pela 1ª vez o título de cidadã recifense

    Veja também

    Concessão inédita foi dada a Chopelly Glaudystton Pereira dos Santos pela Câmara de Vereadores do Recife

    A ativista e presidente da Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans-PE), Chopelly Glaudystton Pereira dos Santos, foi a primeira mulher trans a obter o título de cidadã recifense pela Câmara dos Vereadores. A honraria foi aprovada na sessão desta segunda (22).

    Chopelly Glaudystton Pereira dos Santos: primeira trans a receber o título de cidadã da Câmara de Recife (Reprodução/Facebook)

    O projeto que concede o título a Chopelly é de autoria da vereadora Cida Pedrosa (PCdoB) e do vereador Hélio de Guabiraba (PSB). “Chopelly lutou pela inclusão no trabalho, acolhimento, luta contra a violência desses corpos”, disse Cida em seu discurso.

    Foram contrários à concessão os vereadores Michele Collins (PP), Eduardo Marques (PSB), Felipe Alecrim (PSC) e Waldomiro Amorim (SD). Collins discursou desfavoravelmente à ativista, pois a Amotrans teria emitido uma nota de repúdio após a reprovação de três emendas à Lei Orçamentária Anual que previam a inclusão e proteção à população trans.

    Ainda assim, maior parte dos vereadores falou favoravelmente a Chopelly. Dani Portela citou “justiça social” e “respeito à dignidade de povos plurais”. Já Ivan Moraes declarou “Nós não podemos jamais confundir a resistência do oprimido com a violência do opressor”