China anuncia abertura de clínica especializada em crianças e adolescentes trans

    Veja também

    Segundo jornal local, decisão seria movida por vulnerabilidade desta população a ansiedade e depressão; anúncio vem em meio a denúncias de perseguição à comunidade no país

    A China anunciou a abertura de sua primeira clínica dedicada a crianças e adolescentes transgênero. A notícia veio do jornal The Global Times, apoiado pelo regime, e aparece como uma resposta do país a seu histórico conservador com questões LGTBQIA+.

    Segundo a publicação, a clínica, aberta no Hospital Infantil da Universidade de Fundan, em Xangai, deve servir “como uma ponte entre crianças transgênero, pais, médicos e os demais círculos sociais”.

    A artista transgênero chinesa Jin Xing (Reprodução/The Global TImes)

    A abertura vem em meio a diversas notícias de cerceamento da comunidade na China. Na última semana, um grupo de defesa dos direitos LGBTQIA+ anunciou seu fechamento “por tempo indefinido”.

    Já a rede social WeChat, da gigante chinesa Tencent, deletou dezenas de perfis LGBTQIA+ de estudantes em julho, alegando que as contas feriam as regras da internet chinesa.

    Em 2020, a Parada do Orgulho em Xangai foi cancelada sem explicações. Em anúncio, a organização disse que o evento não deverá mais existir.

    É incerta a quantidade de crianças e adolescentes transgênero na China, mas segundo o The Global Times, o número de pesquisas ligando esta população a taxas de depressão, ansiedade e tentativas de suicídio levou o país a optar por um cuidado especializado.