Morre aos 32 anos o nadador Ian Matos

    Veja também

    Atleta olímpico brasileiro abertamente gay não resistiu a uma infecção pulmonar e faleceu nesta terça (21)

    O atleta Ian Matos, que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016, morreu nesta terça-feira (21), após quase dois meses internado com um quadro de infecção pulmonar. Ian era homossexual e defendia a importância de debater o assunto abertamente.

    Ian estava internado desde o dia 30 de outubro na Casa de Saúde São Bento, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. Inicialmente alojada na garganta, a infecção se espalhou para o esôfago e, posteriormente, para o pulmão. O nadador chegou a apresentar evolução, mas piorou na noite de segunda-feira, dia 21, e não resistiu.

    Ian Matos (Reprodução/Instagram)

    Natural de Muaná, interior do Pará, Ian assumiu publicamente sua homossexualidade em 2014. Destaque na modalidade do salto ornamental, ele conquistou a Taça e o Troféu Brasil. Após os Jogos do Rio em 2016, ele participou do 17º Campeonato Mundial de Salto Ornamental organizado pela Federação Internacional de Natação (FINA).

    Uma das vozes LGBTQIA+ mais proeminentes do esporte nacional, ele participou em 2017 de uma campanha da Organização das Nações Unidas (ONU) para a promoção da igualdade de pessoas LGBT em todos os âmbitos sociais, inclusive nos esportes.

    Pelo Twitter, o Comitê Olímpico Brasileiro declarou: “É com profundo pesar que recebemos a triste notícia do prematuro falecimento do saltador olímpico Ian Matos, de 32 anos. O Time Brasil agradece toda a sua contribuição para a evolução da modalidade. Nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos”.