Jovem denuncia ataque homofóbico em Tubarão (SC)

    Veja também

    Homem gay de 24 anos teria sido perseguido e agredido por grupo na madrugada do último domingo (4)

    Um jovem gay de 24 anos sofreu um ataque homofóbico na noite do último domingo (4) em Tubarão, Santa Catarina. Patrik Machado, de 29 anos, estava voltando para casa de uma boate, quando, por volta das 4h da manhã, foi atacado por três homens.

    Segundo o jovem, ele fazia o trajeto sozinho e a pé, quando foi insultado por três homens. Após retrucar às ofensas, ele percebeu que estava sendo perseguido. Machado teria chegado a pedir ajuda a um estabelecimento, que não abriu a porta. Ele precisou se esconder dentro de um lixo, mas foi encontrado pelos agressores.

    “Eles começaram a dar socos e eu caí no chão. Eles continuaram batendo em mim, na cabeça, no rosto. Em determinado momento, eles notaram que existia restos de entulho de uma obra e começaram a jogar pedras. Foram sete, oito pedradas. Uma atingiu o braço, outra a orelha. Um deles chegou a pegar uma pedra grande, parecia um paralelepípedo. Eu já estava muito tonto e achei que ia morrer”, conta Patrick.

    O atendimento inicial ao jovem foi prestado pela Polícia, que acionou o Corpo de Bombeiros.

    Patrik Machado teria sido perseguido e agredido por grupo na madrugada do último domingo (4) (Reprodução)

    Patrick diz que está fisica e emocionalmente abalado e que se sentiu mal após ter visto pessoas passando perto, sem o ajudar:

    “Além de me sentir mal pelas agressões, algumas pessoas passaram próximo, viram tudo e não ajudaram. Não dá para achar normal a gente ver uma pessoa sendo agredida e não tentar ajudar.”

    As informações são do jornal Diário do Sul.