Primeiro hotel voltado a público LGBTQIA+ reabre em Cuba

    Veja também

    Após hiato devido à pandemia, espaço abre as portas a turistas ao mesmo tempo que legislação inclusiva é debatida no país

    O primeiro hotel com foco na população LGBTQIA+ foi reaberto em Cuba. Trata-se do Gran Muthu Rainbow Hotel, em Cayo Guillermo, província de Ciego de Ávila, no leste da ilha. O espaço abriu em 2019, mas logo teve de suspender as atividades em decorrência da pandemia de coronavírus. Agora, ele voltou a receber hóspedes.

    Gran Muthu Rainbow Hotel, em Cayo Guillermo (Divulgação)

    A abertura ocorre enquanto Cuba debate o avanço da legislação em direção aos direitos LGBTQIA+. O texto do novo código de família do país, que deve incluir o casamento entre pessoas do mesmo sexo, deve ser sancionado pela Assembleia Nacional no final do ano, e submetido a um referendo nacional em 2022.

    Para a gerente de vendas do centro de hospedagem, Malis Delgado, a abertura do hotel seria “um avanço” do país em direção à aprovação do novo código:

    “Isso significa um avanço para a nossa sociedade e ter este hotel aqui neste momento nos dá a possibilidade de que esse código de família tenha um alicerce um pouco mais forte para ser aprovado.”

    Em funcionamento desde o último dia 15, quando Cuba reabriu suas fronteiras para turistas estrangeiros, o Gran Muthu Rainbow Hotel recebeu principalmente turistas canadenses.