Escola pioneira visa formação de eletricistas trans em SP e no ES

    Veja também

    Iniciativa mira no ingresso de pessoas transgênero no mercado de trabalho; aulas começam em janeiro

    Os estados de São Paulo e Espírito Santo deverão receber as primeiras escolas de eletricistas exclusiva para pessoas trans no país. Localizadas em Guarulhos (SP) e Serra (ES), as turmas começam em janeiro, no Mês da Visibilidade Trans.

    Escola para eletricistas trans mira em inclusão profissional (Divulgação/Gabriel Lordello)

    Idealizada pela EDP, companhia que atua no setor elétrico, a iniciativa é uma resposta aos obstáculos que a população transgênero enfrente para ingressar no mercado de trabalho.

    As inscrições estão abertas no site da Escola Trans até o dia 3 de dezembro e o curso terá carga de cerca de 500 horas e três meses de duração. A formação será ministrada pelo SENAI.