Livro LGBTQIA+ infanto-juvenil provoca debates nos Estados Unidos

    Veja também

    Graphic novel Gender Queer: A Memoir, de Maia Kobabe, ilustra a descoberta da autora como não-binária; opositores pedem sua remoação das escolas

    Um livro infanto-juvenil com conteúdo queer está no centro de um debate nas escolas americanas. Gender Queer: A Memoir, de Maia Kobabe, é uma graphic novel que mostra a jornada da autora em sua descoberta como não-binária.

    Gender Queer: A Memoir, de Maia Kobabe, ilustra a descoberta da autora como não-binária (Reprodução)

    Após ser criticada em várias cidades, a obra chegou agora em Chicago. Na última semana, o distrito escolar de Downers Grove promoveu um debate com estudantes e pais. Opositores pedem sua remoção de bibliotecas escolares, alegando que se trata de um conteúdo “explícito”. Apoiadores dizem que se trata de uma obra inclusiva e protegida pela Primeira Emenda da constituição estadunidense, que prevê liberdade de expressão.

    Leia mais: Livro juvenil com beijo gay na capa relembra Bienal de 2019
    Leia mais: 10 obras com temática LGBTQIA+ com desconto na Festa do Livro da USP

    Deborah Caldwell-Stone, diretora da Escritório para Liberdade de Expressão da Associação de Bibliotecas dos Estados Unidos, disse que esse tipo de debate deve sempre ser guiado pela escolha individual – seja dos pais e/ou tutores, ou do jovem em si. “Remover estes materiais de suas mãos é verdadeiramente negar sua autonomia como indivíduos”.