Kylie Minogue reflete sobre título de ‘ícone gay’: “nunca houve julgamento”

    Veja também

    Cantora falou a Olly Alexander, da banda Years & Years, sobre aproximação com a comunidade: “é apenas como me sinto”

    Kylie Minogue revelou que tornar-se um ícone gay nunca esteve em seus planos. A cantora de 53 anos conversou com o músico Olly Alexander, da banda Years & Years, sobre a inclusão em suas músicas.

    Olly Alexander e Kylie Minogue (Reprodução)

    “Eu nunca planejei [ser inclusiva], é apenas como me sinto. Há tanto o que se falar de inclusividade e percebo isso desde o princípio”, diz a cantora na entrevista ao portal britânico Evening Standart, “Costumo dizer que adoro olhar meus shows e ver todo tido de gente. Nunca houve julgamento”.

    Kylie ainda disse que foi em Londres que conheceu a cultura noturna no início da carreira. “Foi quando comecei a sair e conhecer designers – eu ficava para cima e para baixo na King’s Road, porque como não tinha stylists, eu tinha de fazer tudo sozinha”.

    O astro de Years & Years também compartilhou sua experiência na capital britânica, sobre quando começou a sair e conferir a cena noturna: “Comecei a sair quando tinha 20 anos, em todos aqueles clubes gays de East London que já não existem mais, foi ali que eu virei quem eu queria”.

    Olly Alexander e Kylie Minogue estão juntos na faixa recém-lançada “A Second to Midnight”.