Câmara de Salvador adia novamente votação de Plano que contempla cultura LGBTQIA+

    Veja também

    Proposta está em votação desde junho, mas vereadores não conseguem entrar em consenso sobre inclusão da pauta diversa no plano

    A aprovação do Plano Municipal de Cultura no município de Salvador, na Bahia, foi adiada novamente nesta segunda (13). A apreciação da proposta vem sendo postergada na Câmara Municipal, com debates acerca do trecho que menciona o termo “cultura LGBT”.

    Salvador (Getty Images)

    Entre os opositores da aprovação de uma proposta que contemple o público LGBTQIA+ estão os vereadores Alexandre Aleluia (DEM) e Anderson Ninho (PDT), que disse não acreditar em cultura LGBT.

    A proposta tramita na casa desde junho deste ano e o motivo do adiamento, segundo o relator Sílvio Humberto (PSB), seria a resistência dos legisladores às ações voltadas para o público LGBTQIA+.

    “Já chegamos ao limite com o Plano Municipal de Cultura. Considero que estava pronto e continuo pronto para votar”, disse Sílvio Humberto.

    Realizado com a participação de técnicos da Prefeitura e coordenado pela Fundação Gregório de Mattos, o projeto causou debate em plenário, especificamente devido ao consenso em torno do conceito da cultura LGBT.

    “Não deveria ser [difícil], a Prefeitura tem um Centro de Referência LGBT”, afirmou o vereador Sílvio Humberto quando do último adiamento, no início do mês. Na ocasião, os legisladores ampliaram a cobertura das ações para grupos socialmente vulneráveis — entre eles a população LGBTQIA+.