Comercial de Natal com beijo gay gera (nova) polêmica entre extremistas

    Veja também

    Campanha da marca Sephora entrou na mira de grupos conservadores cristãos após exibir um casal homoafetivo

    Depois da polêmica campanha norueguesa que mostrava um Papai Noel gay, um novo vídeo comercial natalino tem chamado atenção por seu conteúdo LGBTQIA+. O anúncio, feito pela empresa de cosméticos Sephora, ilustra um beijo entre um casal de homens e vem sengo questionado por grupos cristãos na internet.

    O vídeo de 30 segundos, mostra uma série de cenas natalinas, com pessoas trocando presentes entre si. Dois dos personagens, um casal de homens gays, troca um presente e um beijo entre si e uma mensagem é lida na tela, dizendo: “dê amor”.

    Foi o bastante para uma rede de associações cristãs se unirem em crítica à empresa. Pela internet, o grupo evangélico One Million Moms e a American Family Association (AFA) pediram o boicote à companhia.

    “A forma como este anúncio pressiona a agenda LGBTQ é muito preocupante, mas ainda mais preocupante é o fato de que o comercial está indo ao ar enquanto as crianças ainda podem estar assistindo televisão”, escreveu a diretora do One Million Moms, Monica Cole.

    “O casal homossexual é o único par romântico no anúncio”, queixou-se a representante do grupo de ódio, que pediu aos seguidores que assinassem uma petição contra a veiculação da peça.

    “A principal base de clientes da Sephora é feminina, ainda assim a companhia termina o comercial com dois homens se beijando. Promover relações do mesmo sexo não deveria ter nada a ver com marketing de maquiagem e skincare.”

    A companhia respondeu discretamente à mensagem crítica, compartilhando o vídeo com a legenda: “Dê mais que um presente nesta temporada. Porque as pessoas não são só nomes para riscar de sua lista”.