‘Pânico’ é sobre “sobrevivência gay”, diz roteirista

    Veja também

    Kevin Williamson, que assinou quatro dos cinco filmes da franquia, fala como sua experiência como homem gay se traduz nas telas

    No próximo dia 14 de janeiro, o quinto filme da franquia Pânico chega aos cinemas. Por trás do sucesso da história, que já dura 25 anos, está o roteirista Kevin Williamson, que escreveu os dois primeiros filmes, de 1996 e 1997, e o quarto, de 2011. Nesta segunda-feira (4), Williamson falou sobre a história ao jornal britânico Independent e garantiu que “os filmes em Pânico são codificados em sobrevivência gay”.

    Aos 56 anos, o roteirista, que também foi responsável pela série Dawson’s Creek, além do filme Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado, explicou que parte da história de Pânico é cravada em sua própria história de vida: “Uma das coisas que eu lutei contra é a [falta de] confiança e Sidney não confia em ninguém”, diz ele, referindo-se à protagonista da franquia, Sidney Prescott.

    Neve Campbell e Courtney Cox (Reprodução)

    Em Pânico (1996), Sidney Prescott é uma adolescente traumatizada com a morte violenta de sua mãe, assassinada um ano antes. Quando uma onda de novos assassinatos recomeça em sua cidade, ela precisa lidar com os fantasmas de seu passado, mas também de seu presente.

    “Ela realmente conhecia sua mãe? Seu namorado é quem diz ser? No fim das contas, ela não confiava nem em si própria”, explica Williamson.

    Para ele, a força que empregou à protagonista, que sempre vence o vilão, conversa com sua própria sexualidade:

    “Como uma criança gay, eu me relacionava com a heroína final e sua luta, porque ela tem a ver com a sobrevivência e isso é algo que uma criança gay precisa viver também. Você está vendo essa garota sobreviver à noite, sobreviver a um trauma que ela enfrenta. Subconscientemente, eu acredito que os filmes da franquia Pânico são codificados em sobrevivência gay”.

    O quinto filme da franquia Pânico (chamado somente Pânico) conta com Neve Campbell, Courtney Cox e com David Arquette no elenco. Ele é o primeiro da série sem a direção de Wes Craven, que morreu em 2015. Quem dirige é a dupla Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillett.