Casais homoafetivos do Brasil estão mais jovens, aponta estudo

    Veja também

    Levantamento determinou o perfil dos casais de mesmo sexo no Brasil, dez anos após o reconhecimento da união familiar pelo STF

    As uniões estáveis de casais do mesmo sexo estão mais jovens no Brasil. Os dados são do CNB (Colégio Notarial do Brasil), reunidos pelo O Estado de São Paulo, e revelam que as relações entre pessoas de 20 a 34 anos representam hoje 2/3 das uniões estáveis homoafetivas. Há 10 anos, a porcentagem era de 37,6%.

    União familiar homoafetiva foi reconhecida em 2011 pelo STF (Getty Images)

    Em 2021, país completa 10 anos da união homoafetiva com entidade familiar, reconhecida pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Neste período, segundo o levantamento, o número de casais do mesmo sexo aumentou 60%.

    O levantamento ainda aponta que, em 2013, a média de casais homoafetivos acima dos 35 anos chegavam a 51,5% dos registros, de acordo com dados do IBGE. Já em 2020, 59,7% representam pessoas com menos de 34 anos.

    Em 2020, o número total de uniões afetivas entre casais homoafetivos chegou à marca de 2.100 casais – um total inferior ao de casamentos, que chegou a 6.400.