Secretaria Municipal da Saúde de Salvador aprova nome social em crachás

    Veja também

    Em comunicado, órgão frisou a importância das pessoas trans na conquista do direito à identidade

    A Secretaria Municipal da Saúde de Salvador, na Bahia, aprovou o uso do crachá com nome social para servidores transexuais. O anúncio foi feito na última semana e se estende também a cartões de visita e a e-mails institucionais.

    “A adoção do Crachá com Nome Social tem como objetivo legitimar a identidade de gênero e oportunizar um espaço onde as diferenças sejam respeitadas” (Getty Images)

    “A adoção do Crachá com Nome Social tem como objetivo legitimar a identidade de gênero e oportunizar um espaço onde as diferenças sejam respeitadas”, diz o comunicado, que ainda frisa que a adoção é prevista em lei.

    “O uso do Nome Social é um direito conquistado pelas pessoas trans em Salvador desde 2010, através da Lei nº 7859. Sendo fundamental para eliminar situações constrangedoras ou discriminatórias em todos os espaços sociais, e reforçar o respeito à identidade de gênero das pessoas trans, a partir da utilização do nome pela qual se reconhece, identifica-se e é reconhecida e denominada pela comunidade”, destacou Erik Abade, técnico do Campo Temático Saúde da População LGBT.

    Interessadas e interessados podem realizar o requerimento através do Sistema de Processos Eletrônicos da prefeitura (E-Salvador).