Veja também

    DATAS E LOCAIS DE EXIBIÇÃO: 17/11 Sexta-Feira – CCSP – Sala Lima Barreto – 17h3025/11 Sábado – CCSP – Sala Lima Barreto – 17h30

    PAÍS: Brasil (Rio de Janeiro/RJ)

    ANO: 2017

    DURAÇÃO: 6′

    DIRETOR: Pedro Murad

    SINOPSE: O bater asas de uma borboleta pode causar um tufão em outra parte do mundo. Um simples nome é como esse bater de asas. O filme traz um breve relato de Yeda Brown, uma das primeiras transexuais brasileiras (transgenitalizada em 1975).

    Artigo anteriorCorpoStyleDanceMachine
    Próximo artigoOntem