Premiação

    Veja também

    Google homenageia advogada travesti Janaína Dutra

    Brasileira fez história ao tornar-se a primeira pessoa transvestigênero...

    Organização da Copa do Mundo garante “acolhimento” LGBTQIA+

    Líder do Comitê Organizador disse que país é tolerante,...

    Secretaria Municipal da Saúde de Salvador aprova nome social em crachás

    Em comunicado, órgão frisou a importância das pessoas trans...

    Atriz que vive Power Ranger lésbica fala sobre visibilidade

    Tessa Rao interpreta Izzy Garcia, a Ranger verde e...

    Papa Francisco pede solidariedade a pacientes com HIV

    Em discurso realizado nesta quarta (1º), líder religioso lembrou...

    PRÊMIOS – FESTIVAL MIX BRASIL 2017 

    COELHOS DE OURO

    Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil

    • Melhor Longa-Metragem Brasileiro: GUIGO OFFLINE, de René Guerra
    • Melhor Curta-Metragem Brasileiro: AFRONTE, de Bruno Victor e Marcus Azevedo

    INCENTIVO: O longa e o curta premiados com o Coelho de Ouro também receberão os prêmios DOTCINECTAV e MISTIKA de incentivo à realização de seus novos projetos audiovisuais através da parceria do Festival Mix Brasil com apoiadores da área cinematográfica.


    COELHOS DE PRATA

    Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Curtas-metragens

    • Melhor Direção: Andréia Pires e Leonardo Mouramateus, por VANDO VULGO VEDITA
    • Melhor Roteiro: Paulo Roberto, por STANLEY
    • Melhor Interpretação: Gilda Nomacce, por MINHA ÚNICA TERRA É NA LUA
    • Menção Honrosa: ESTAMOS TODOS AQUI, de Chico Santos e Rafael Mellim

    Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Médias e Longas-metragens

    • Melhor Direção: Carolina Jabor, por AOS TEUS OLHOS
    • Melhor Roteiro: Esmir Filho e Mariana Bastos, por ALGUMA COISA ASSIM
    • Melhor Interpretação: Caroline Abras, por ALGUMA COISA ASSIM
    • Menções Honrosas: MEU NOME É JACQUE, de Angela Zoé SERGUEI, O ÚLTIMO PSICODÉLICO, de Ching Lee e Zahy Tata Pur’gte

    Prêmio do Público

    • Melhor Curta-Metragem Nacional: ESTAMOS TODOS AQUI, de Chico Santos e Rafael Mellim
    • Melhor Curta-Metragem Internacional: MARIO, KIKE E DAVID, de Miguel Lafuente
    • Melhor Longa-Metragem Nacional: LUANA MUNIZ – FILHA DA LUA, de Rian Córdova e Leonardo Menezes
    • Melhor Longa-Metragem Internacional: CLOSE-KNIT, de Naoko Ogigami


    PRÊMIOS ESPECIAIS

    • Prêmio Ícone Mix: Gus Van Sant

    • Prêmio Suzy Capó: a peça DESMESURA, do Grupo Teatro Kunyn
    • Prêmio Mix HIV: MEU NOME É JACQUE, de Angela Zoé
    • Prêmio Canal Brasil de Incentivo ao Curta Metragem: DANDARA, de Flávia Ayer e Fred Bottrel
    • Prêmio SescTV: VACA PROFANA, de René Guerra
    • Prêmio Show do GongoCONFESSIONS, de Rafael Saparelli

    • Prêmio Ida Feldman: Maria Clara Spinelli

    SAIBA MAIS SOBRE OS INCENTIVOS E PRÊMIOS ESPECIAIS:

    INCENTIVO

    Os ganhadores dos Coelhos De Ouro receberão os seguintes prêmios de incentivo à realizações de seus novos projetos audiovisuais através da parceria do Festival Mix Brasil com apoiadores da área cinematográfica:

    • PRÊMIO DOT CINE

    Curta-metragem : 02 diárias de correção de cor + Master DCP

    Longa-metragem: Master DCP

    • PRÊMIO CTAV

    Curta-metragem : Empréstimo de equipamento e acessórios (Câmera SI-2K) por duas semanas

    Longa-metragem: Empréstimo de equipamento e acessórios (Câmera SI-2K) por quatro semanas

    • PRÊMIO MISTIKA

    Curta-metragem : R$ 5 mil em serviços de pós-produção de imagem

    PRÊMIOS ESPECIAIS

    • Ícone Mix

    O Prêmio Ícone Mix foi criado com a proposta de homenagear indivíduos que tenham contribuído para o desenvolvimento e visibilidade da comunidade LGBTQ. A primeira pessoa a receber esse prêmio será o cineasta Gus Van Sant, pelo conjunto de sua obra.

    • Prêmio Suzy Capó

    As paixões pela arte e pela transgressão nortearam a vida de Suzy Capó fazendo com que deixasse sua marca em muitos Festivais do circuito LGBTQ em que participou ativamente, tanto no Brasil quanto no exterior. A obra mais inovadora e transgressora do Festival Mix Brasil receberá o coelho de prata que leva seu nome.

    • Prêmio MIX HIV

    O Programa Estadual de HIV/Aids de São Paulo e o Mix Brasil criaram o Prêmio Mix HIV pois acreditam na importância do audiovisual na superação do estigma que enfraquece nossa comunidade e compromete prevenção e tratamento.

    Com o intuito de incentivar a produção de filmes que deem representatividade à experiência de viver ou conviver com HIV serão oferecidas oficinas para os realizadores e o filme vencedor levará um prêmio de R$ 10 mil.

    • Prêmio Canal Brasil De Incentivo Ao Curta-Metragem

    Os curtas da Mostra Competitiva Brasil concorrem também a um prêmio no valor de R$ 15 mil. A escolha é feita por um júri do Canal Brasil e o vencedor é indicado ao Grande Prêmio Canal Brasil com o valor R$ 50 mil.

    • Prêmio SESCTV

    Um prêmio aquisição de R$ 5 mil para o melhor filme da Mostra Competitiva de Curtas, escolhido por um júri indicado pelo Canal, e contrato de exibição por dois anos na programação do SescTV.

    • Prêmio Show do Gongo

    Coelho de Prata entregue ao vídeo sobrevivente às gongadas do público e de Marisa Orth.

    • Prêmio Ida Feldman

    Coelho de Prata entregue à pessoa que mais se destacar no Festival Mix Brasil sob a ótica de Ida Feldman.