Veja também

    MUA
    MUA
    Performance
    Ativamos o beijo como dispositivo investigativo para uma desprogramação da performatividade dos corpos, através da afectação produzida pelo contato entre corpos e coisas. Ao performa-lo é produzida esteticamente uma dobra surrealista, permitindo o acesso àquela subjetividade oculta, sobreposta por camadas de formalismos cotidianos.
    We activate the kiss as an investigative device for deprogramming the performativity of bodies, through the affectation produced by the contact between bodies and things. When it is performed, a surrealist fold is aesthetically produced, allowing access to that hidden subjectivity, overlapped by layers of everyday formalisms.
    Ficha Técnica:

    Alzira Incendiária, Ana Carolina Pires, Caio César, Daniel Barra, Iratan Gomes, Luiz Gustavo Lopes, Rafael Amambahy, Serguei Dias, Teresa Moura Neves e Yuri Tripodi
    Programação:
    13/11 » QUINTA THURSDAY » CCSP » CENTRO CULTURAL SÃO PAULO » Mua (PERFORMANCE)
    Artigo anteriorVapor
    Próximo artigoMacaquinhos