Videoinstalação questiona se São Paulo abriga uma diáspora LGBTQIA+

Realizada pelo coletivo Rainha Kong, a videoinstalação "Diásporas LGBTQIA+ na Cidade de São Paulo" pode ser visitada na Oficina Cultural Oswald de Andrade

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

A videoinstalação “Diásporas LGBTQIA+ na Cidade de São Paulo segue para visitação até o dia 23 de julho,  na Oficina Cultural Oswald de Andrade. A obra surge do desejo e da pesquisa do coletivo Rainha Kong em descolonizar as narrativas da comunidade e compreendê-las na perspectiva de quem as vive e/ou viveu.

Ao chegar em São Paulo em 2017, o grupo foi marcado pelo contato intenso com a população LGBTQIA+ residente da cidade – seja por meio dos Centros de Referência da População LGBTQIA+ ou do Centro de Acolhida e Cultura Casa 1. Com essas trocas, o coletivo percebeu que muitas dessas pessoas não eram naturais da cidade de São Paulo.

(Foto: Carla Carniel)

A reflexão sobre pontos de contato entre a dramaturgia com a qual o grupo recentemente passou a trabalhar, com a peça Sarah e Hagar decidem matar Abraão”, e a história da cidade de São Paulo, trouxe algumas respostas. A dramaturgia trata do início da civilização suméria, construída entre dois rios – Tigre e Eufrates -, assim como São Paulo foi erguida entre (e sobre) dois rios – Anhangabaú e Tamanduateí -, que hoje estão soterrados no centro da cidade.

Essas reflexões levaram o coletivo à seguinte pergunta, norteadora da videoinstalação: “A cidade de São Paulo abriga uma diáspora LGBTQIA+?”. A partir deste questionamento, a Rainha Kong, em parceria com a roteirista e cineasta Giorgia Narciso, iniciou o processo de elaboração da vídeoinstalação, em agosto de 2021. 

Cinco pessoas LGBTIA+ imigradas para São Paulo tiveram seus cotidianos gravados dentro de suas casas, em diferentes bairros da cidade, bem como a relação dessas pessoas fora de suas casas, em diálogo com a parcela da cidade onde residem. O material editado ganha agora uma cenografia site specifc para a Oficina Cultural Oswald de Andrade.

O trabalho surgiu a partir da narrativa de jovens trans que são de outros estados e ouviram falar que São Paulo é essa cidade que pode proporcionar uma qualidade de vida melhor, mais aceitação, mais inserção social, uma vida melhor para as pessoas da nossa comunidade“, afirma Giorgia Narciso, criadora do projeto.

(Foto: Carla Carniel)

Serviço

O que: vídeo-instalação Diásporas LGBTQIA+ na Cidade de São Paulo
Quando: Até 23/7 – Segunda a sábado, das 10h às 21h.
Onde: Oficina Cultural Oswald de Andrade (Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro, São Paulo – SP)
Quanto: Gratuito

MixBrasil
MixBrasil
Fundado em 1994, o MixBrasil é o primeiro portal de informações e cultura LGBTQIA+ do Brasil

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Maior concurso gay do país acontece em Juiz de Fora com participação de Gloria Groove

Depois de dois anos, o concurso "Miss Brasil Gay" retoma a sua história de glamour

More Articles Like This

- Publicidade -