MC não binária, Devilzinha vence edição diversidade da Tradicional Batalha do Real

Devilzinha, de 20 anos, é estudante de filosofia na Universidade Estadual Rio de Janeiro (Uerj) e mora no Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

No último sábado (02), foi realizada a Tradicional Batalha do Real 19 anos, realizada na Lapa, pela Brutal Crew. E quem levou o título maior dessa edição foi Devilzinha, de 20 anos. Estudante de filosofia na Universidade Estadual Rio de Janeiro (Uerj), a MC mora no Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro,  se identifica como uma pessoa não binária.

A disputa ainda teve como destaques Camilla Red e Athena, que ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente. A edição de 19 anos da Tradicional Batalha do Real ainda terá mais duas batalhas, com recursos do Edital de Fomento à Cultura Carioca (FOCA).

Devilzinha e Camilla Red (Foto: Beto Padilha)

A minha história com o rap começou no final de 2019, em setembro, quando participava de batalhas de rima on line. Comecei a frequentar batalhas de rua e, a partir daí, foi uma atrás da outra, tendo me destacado na Batalha do Coliseu, conhecida nacionalmente pelo alto nível“, conta a MC, que é fã da rapper trans Monna Brutal, sua grande motivação para seguir o caminho do rap.

Ela é muito bala, minha referência máxima. Até então, não me identificava como LGBTQIAPN+ publicamente, sempre soube, mas não era público, assinava como Devil”, desabafa a artista, que também trabalha como assistente administrativo. “Importante a Batalha do Real tomar partido. Realizei um sonho de muito tempo, bati na trave algumas vezes. Me senti representada e representando outras pessoas“, analisa.

Essa edição da Tradicional Batalha do Real 19 anos, comemora quase duas décadas da mais importante e conceituada batalha de rima da América Latina, com MCs de todo o Rio de Janeiro disputando o título.

A batalha, marcada pela inclusão, contou com intérpretes de Libras e seis MCs LGBTQIA+ e mulheres: Camilla Red (Batalha do Tank), Tarzan__mc (Marginow), Devilzinha (Batalha do Fort), Athena (Batalha da Helianto), Kat Paixão (Roda cultural central) e AnjosMC (Roda Cultural Cidade de Deus).

A tarde e a noite ainda tiveram participação de artistas da comunidade Ballroom Rio, como Aika e Rothier,  DJs PamBelli e LP.e shows de Ainá The Laquisha
,Tony, Tonny Hyung e WinniT. ficou em terceiro lugar na edição de 18 anos da Batalha do Real, no ano passado.

(Foto: Beto Padilha)
MixBrasil
MixBrasil
Fundado em 1994, o MixBrasil é o primeiro portal de informações e cultura LGBTQIA+ do Brasil

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Maior concurso gay do país acontece em Juiz de Fora com participação de Gloria Groove

Depois de dois anos, o concurso "Miss Brasil Gay" retoma a sua história de glamour

More Articles Like This

- Publicidade -