Pesquisa revela problemas enfrentados pelos turistas LGBT+

Xingamentos, encaradas, ridicularização e sensação de insegurança ainda são os maiores problemas enfrentados por turistas LGBT+ durante a jornada de uma viagem

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

Embora os viajantes LGBT+ estejam se sentindo mais confiantes em viajar e visitar destinos que a pouco tempo atrás pareciam distantes para os membros desta comunidade, estes turistas ainda enfrentam vários desafios ao longo da jornada de uma viagem.

O resultado de uma pesquisa lançada recentemente por uma plataforma de reservas mundialmente conhecida, que entrevistou mais de 5.500 viajantes LGBT+ de todo o mundo, revelou que 82% dos viajantes desta comunidade tiveram experiências menos do que acolhedoras – ou desconfortáveis ​​– ao viajar. Sendo que para 65% deles o fator segurança e bem-estar foram fundamentais na escolha do destino.

Para 28% dos viajantes LGBT+ dos EUA, enfrentar experiências negativas são mais comuns quando estão em público durante uma viagem. Já para os viajantes LGBT+ da Índia esse número sobe para a totalidade, 100%. Na Dinamarca, 97%, e no México, 93%, responderam que têm experiências negativas com mais frequência quando estão em público durante uma viagem.

 De acordo com o relatório, 55% dos viajantes LGBT+ dizem que sofreram discriminação durante a viagem, sendo encarados, ridicularizados ou abusados ​​verbalmente por outros viajantes ou moradores locais.

Tais fatores influenciam onde planejam as viagens. 60% dos viajantes dizem que ser um LGBT+ impacta nas decisões que tomam ao planejar. Ainda, de acordo com a pesquisa, 60% dos viajantes LGBT+ são mais propensos a viajar para um destino que celebra a comunidade e história LGBT+ local.  Mais da metade (56%), tem maior probabilidade de escolher viagens que lhes permitam aprender sobre aspectos ocultos da comunidade em seu destino selecionado.

Os viajantes LGBT+ também querem marcas que apoiem e reconheçam a comunidade, com mais da metade (55%) dizendo que são mais propensos a procurar atrações ou atividades adaptadas à comunidade LGBTQ+.

Outra informação relevante é que 55% dizem que pesquisam acomodações, marcas e experiências antes da reserva para entender o papel que desempenham no apoio à comunidade, e essa pesquisa leva a maioria (64%) a ter maior probabilidade de reservar com marcas que estão fazendo o esforço.

Quando perguntados sobre o que esses viajantes esperam ver das empresas de viagens, 37% disseram que gostariam de recomendações mais personalizadas para suas preferências e interesses, enquanto 31% dos viajantes querem informações adicionais compartilhadas sobre o status LGBTQ+ do local, incluindo leis locais, sensibilidades religiosas, obrigatoriedade de vestuário e estatísticas de crimes de ódio LGBTQ+.

Trinta por cento dos viajantes também querem ver filtros que permitam identificar propriedades que oferecem uma experiência positiva para viajantes LGBTQ+, sendo um filtro mais popular entre os viajantes do Brasil (40%), Nova Zelândia (39%) e Vietnã (39%).

Para Alex Bernardes, criador e diretor geral da LGBT+ Turismo Expo, maior e mais importante evento B2B de turismo LGBT+ da América Latina, esses números refletem uma realidade incômoda, mas que de certa forma revela que ainda há espaço para melhorias em todo o setor de viagens para tornar a experiência de viagem mais inclusiva.

Apesar de parecer um setor inclusivo onde todo mundo é bem-vindo, a indústria do turismo ainda é muito discriminatória e relapsa quanto a este perfil de turistas. São inúmeros relatos de pessoas da nossa comunidade que sofrem preconceito e discriminação durante uma jornada de viagem. O que era para ser um momento de lazer e muitas vezes a realização de um sonho, acaba se tornando um pesadelo. Então em 2017 criei a LGBT+ Turismo Expo, um evento para o trade de turismo que tem o objetivo capacitar os profissionais deste setor para melhor receber os turistas LGBT+ e tornar a atividade turística mais respeitosa e acolhedora”, comenta Bernardes.

Para Clovis Casemiro, coordenador da Associação Internacional de Turismo LGBT+ (IGLTA), entidade apoiadora da LGBT+ Turismo Expo ,“ a viagem de um turista LGBT+ é com certeza muito mais prazerosa quando ela é feita em destinos que buscam abraçar a comunidade LGBTQIA+ com uma hotelaria, bares, restaurantes e todos os equipamentos turístico preparada para um atendimento adequado e por isso é muito importante que nossa indústria preste atenção nessas pesquisas de grandes empresas ao redor do mundo para que a gente aqui do Brasil possa oferecer o melhor possível a estes viajantes”.

A edição 2022 LGBT+ Turismo Expo acontecerá dia 26 de julho, no Fairmont Copacabana, Rio de Janeiro e vai reunir mais de 35 expositores e cerca de 50 marcas que já atuam de alguma maneira para o bem-estar deste perfil de turistas. O evento conta também com painéis de debates para o fomento desta atividade, palestras, sessões educacionais e treinamentos de produtos e serviço.

A LGBT+ Turismo Expo é gratuita e exclusiva para agentes de viagens e operadores de turismo. As inscrições são limitadas e serão abertas a partir do dia 26 de junho pelo portal do evento.

LGBT+ Turismo Expo 2022

Data: 26 de Julho de 2022, das 9h às 18h
Local: Fairmont Copacabana, Rio de Janeiro – RJ
Inscrições: Abertura em 26 de junho
Mais informações: www.lgbtmaisturismoexpo.com.br

Alex Bernardes
Alex Bernardes
Alex Bernardes é profissional da área de comunicação há 20 anos e especialista em turismo para LGBTQIA+

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Maior concurso gay do país acontece em Juiz de Fora com participação de Gloria Groove

Depois de dois anos, o concurso "Miss Brasil Gay" retoma a sua história de glamour

More Articles Like This

- Publicidade -