Espetáculo “Sabe Quem Dançou?” faz sessão online no Mês do Orgulho LGBTQIA+

Corrupção, marginalização, sensualidade e segredos explodem em cena em um espetáculo repleto de humor ácido

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

No Mês do Orgulho LGBTQIA+, o espetáculo Sabe Quem Dançou? faz sessão online em comemoração aos seus 30 anos. Melhor texto do prêmio Timochenco Wehbi de 1990 e finalista do Shell na mesma categoria no ano seguinte, a peça trazia o estilista Clodovil Hernandes (1937-2009) como protagonista na época.

Ambientada no anos 80, a tragicomédia desvenda o universo do expressivo personagem Madonna, esperto receptador de objetos roubados que ampara “rapazes” em sua casa. A narrativa ágil acompanha sua vida e a de outros personagens marginalizados diante dos desafios da sociedade.

(Foto: Ronaldo Gutierrez)

Sexo, violência e corrupção explodem no palco através de potentes interpretações que escancaram – com a ajuda de diálogos ácidos – as mazelas, os tipos, o contexto, a linguagem e as situações que se aplicam perfeitamente aos dias atuais. 

Segundo o diretor Hermes Carpes, a postura realista adotada na peça provoca choque e reflexão sobre questões tão conhecidas, mas muitas vezes ignoradas. A peça “atravessou décadas sem perder seu significado e importância e, agora, se destaca ainda mais com seu texto forte e imprescindível para momentos como esse que estamos vivendo em nosso país”, pontua ele.

A apresentação online poderá ser assitida no YouTube até o dia 31 de julho.  O link será disponibilizado por e-mail, após o ato da compra no site Sympla aqui.

(Foto: Ronaldo Gutierrez)

Ficha Técnica

Texto: Zeno Wilde;
Direção: Hermes Carpes;
Direção Audiovisual: Fredy Lopes;
Elenco: Hermes Carpes, Marcondes Lobo, Kalel de Olveira, Alexandre Amaral, e Kalel de Oliveira;
Realização: Carpes Produções.

Assista ao teaser do espetáculo

MixBrasil
MixBrasil
Fundado em 1994, o MixBrasil é o primeiro portal de informações e cultura LGBTQIA+ do Brasil

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Editoras Ática e Scipione destacam 4 livros infantojuvenis para abordar diversidade sexual e de gênero

Obras trazem representatividade para os jovens leitores e histórias auxiliam famílias a entenderem processos de autoconhecimento de crianças e adolescentes

More Articles Like This

- Publicidade -