Plataforma #CulturaEmCasa celebra o Mês do Orgulho LGBTQIA+ com conteúdos especiais

Ativistas, artistas e especialistas fazem parte da programação da plataforma de streaming gratuita, que contará com exibição de filmes, espetáculos e webnários

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

Em celebração ao Mês do Orgulho LGBTQIA+, a #CulturaEmCasa, plataforma de streaming e vídeos sob demanda, apresenta uma programação especial sobre o tema que inclui espetáculos musicais, peças de teatro, websérie, exposição e webinário. Até 30 de junho, mais de 30 conteúdos estão programados, todos também acessíveis pelo aplicativo da plataforma.

A primeira totalmente gratuita do país, a plataforma foi lançada em abril de 2020, e tem por objetivo democratizar o acesso da população a conteúdos culturais e criativos de alta qualidade.  Como nos anos anteriores, a pauta LGBTQIAP+ ganha reforço na #CulturaEmCasa ao longo de junho. Desta vez, cerca de 100 artistas, ativistas e pensadores farão parte da ação que vai tratar temas como política, arte, justiça e cidadania.

Entre as principais participações, farão parte da iniciativa nomes como Renan Quinalha, Silvetty Montilla, Ikaro Kadoshi, Salete Campari e Thiago Mendonça, além de contribuições de personagens do interior do país que contam suas histórias de lutas por respeito e igualdade.

Na websérie “Bysha, tu acha?” o público vai conferir em quatro episódios assuntos importantes sobre a comunidade LGBTQIAP+ com artistas e personalidades relevantes que apresentam um conteúdo de valor sociocultural no contexto político nacional. Na categoria  “Museu da Diversidade Sexual” (MDS) do especial convidados revelam processos comuns à comunidade.

Já a live Páginas da Transgressão, inspirado no livro homônimo, apresenta um panorama sobre a representação da diversidade sexual na mídia brasileira em diferentes épocas. A live conta com mediação do professor e advogado Renan Quinalha, que fez o prefácio do livro, e participação dos autores Caio Maia, Fábio Mob, Julia Oliveira e Paulo Souto. 

A exposição Memórias de uma Epidemia fala sobre HIV e Aids, uma realização do Google Arts and Culture em parceria com a Parada do Orgulho LGBTQIA+. Os curadores da exposição, Remom Bortolozzi e Matheus Emilio Pereira da Silva, conversam sobre os quatro fragmentos que compõem a mostra.

A programação também traz o especial Música com Orgulho, com shows de Coral e Aíla. As apresentações contam ainda com a presença de Letrux, Ellen Oléria e Lan Lahn. Fecham as shows musicais os espetáculos de  Liniker e os Caramelows, que fazem um show intimista; e Titica, maior nome do Kuduro, estilo musical de Angola.

No teatro, destaque para “Stonewall 50”, com Thiago Mendonça, que aborda os 50 anos da luta pelos direitos civis das pessoas LGBTQIA+.  A peça conta com elementos da linguagem do teatro-documentário, vídeos e músicas do universo karaokê. Também integra as peças do especial, Araras, uma comédia que aborda  questões sobre sexualidade, gênero e preconceitos. O espetáculo, dirigido por Daniara Marchesi e estrelado por Amanda Brum e Julia Guerra, retrata o momento em que duas mulheres têm seu relacionamento posto em xeque por diferenças de posicionamento sobre transição de gênero

No especial Webinário Acervos Digitais LGBTQIA+, O Arquivo Lésbico Brasileiro (ALB) reúne representantes de instituições de memória durante a 6ª Semana Nacional de Arquivos para debater as perspectivas e os desafios que essas instituições enfrentam ao disponibilizar seus acervos na internet. Em Normas e Regulações, convidados discutem experiências com acervos digitais e natodigitais pertencentes a projetos de memorialização da população LGBTQIA+ com as participações de Mariana Valente (InternetLab) e Isabel Maringelli (Pinacoteca de São Paulo) e a moderação de João de Pontes Junior (Museu da Cidade de São Paulo). Já Experiências Contemporâneas mostra o custo dos que lutam pela continuidade e pela preservação da história e da narrativa íntegra de grupos minoritários na sociedade. Participações de Paula Silveira-Barbosa (ALB) e Ian Habib (Museu Transgênero de História da Arte) com a moderação de Felipe Areda (Instituto LGBT+).

Serviço

#CulturaEmCasa: Mês do Orgulho LGBTQIAP+

Para acessar todo o conteúdo do Mês do Orgulho LGBTQIAP+, acesse aqui.

MixBrasil
MixBrasil
Fundado em 1994, o MixBrasil é o primeiro portal de informações e cultura LGBTQIA+ do Brasil

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Editoras Ática e Scipione destacam 4 livros infantojuvenis para abordar diversidade sexual e de gênero

Obras trazem representatividade para os jovens leitores e histórias auxiliam famílias a entenderem processos de autoconhecimento de crianças e adolescentes

More Articles Like This

- Publicidade -