Clipe inédito de Paulo Fraval traça paralelo entre o candomblé e a resistência LGBTQIA+

O clipe de "Ilás de Oxalá" marca o lançamento de uma campanha de financiamento coletivo para a construção da Casa Dandara Amazí, espaço de acolhimento de jovens LGBTQIA+ em situação de rua

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

O cantor e compositor Paulo Fraval divulga este mês seu mais novo single-clipe, “Ilás de Oxalá“. A produção, assinada pela Voo Audiovisual, revela o artista e outras personagens entoando uma oração poética, fortalecendo esta narrativa com cenas em meio à natureza e também no terreiro de Mãe Alana, no quilombo urbano do Calabar, na capital baiana. 

(Foto: VOO audiovisual)

O clipe de “Ilás de Oxalá” marca também o lançamento de uma campanha de financiamento coletivo para a construção da Casa Dandara Amazí, espaço de acolhimento e cuidado de jovens LGBTQIA+ que estão em situação de rua e vulnerabilidade por conta de suas identidades ou orientações sexuais em Salvador.

Fraval, que é natural de Ceará, mas há anos vive em Londres (Inglaterra), conta que “Ilás de Oxalá” foi escrita por Almerson Cerqueira Passos, poeta, baiano, gay, preto, do subúrbio, intelectual e  grande estudioso do candomblé. “Eu sou filho de Oxalá e quando pensei no conceito do disco (‘O Poder Que a Bixa Tem’, meu primeiro disco solo) me dei conta de que seria muito pertinente abrir esse trabalho com uma oração, e imediatamente, convidei Almerson que generosamente aceitou de pronto e escreveu essa lindeza especialmente para o álbum“, diz o artista.

(Foto: VOO audiovisual)

Sobre o conceito da letra, Fraval explica: “O Ilá é a voz do Orixá, seu modo de se identificar quando está entre nós. Mas o ilá não é só isso. É a própria natureza falando, gritando, nos lembrando do que é Orixá: o espírito da natureza. Seguindo esta narrativa, Almerson traça um paralelo entre os nossos próprios gritos de resistências que, assim como os orixás, também são diversos“. 

Já em relação à produção audiovisual, ele conta que foram dois anos idealizando essas imagens. “Produzir audiovisual é muito caro, especialmente para artistas independentes como eu. Existem pouquíssimas políticas públicas e nenhuma empresa privada se dispôs a apoiar um cantor queer, abordando narrativas de resistência e afetividades LGBTQIA+ periféricas embebidas por uma estética candomblecista”, pontua Fraval.

Assista ao videoclipe de “Ilás de Oxalá”

MixBrasil
MixBrasil
Fundado em 1994, o MixBrasil é o primeiro portal de informações e cultura LGBTQIA+ do Brasil

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Musical sobre vida e obra de Cazuza estreia nova temporada do RJ

"Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, o Musical" faz sua segunda temporada no Teatro Cesgranrio, Rio Comprido (RJ)

More Articles Like This

- Publicidade -