Cores da bandeira LGBTQIA+ são projetadas na fachada do Congresso Nacional

A homenagem feita em Brasília é para lembrar que em 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças (CID)

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

Na última terça-feira (17), Dia Internacional de Combate à LGBTfobia, o prédio do Congresso Nacional, em Brasília, ganhou as cores da bandeira do orgulho LGBTQIA+. A iluminação especial, em vermelho, laranja, amarelo, verde, azul e violeta, foi projetada no prédio a partir das 19h.

A homenagem feita em Brasília é para lembrar que em 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças (CID) e problemas relacionados com a saúde.

A projeção das cores do arco-íris na fachada do Congresso Nacional foi uma iniciativa liderada pela bancada do PSOL na Câmara, que protocola todos os anos o requerimento, com apoio de demais partidos de oposição, como o PT, PSB, PDT, PCdoB e REDE.

(Foto: Sérgio Lima/ Poder 360)

A Bandeira do orgulho LGBTQIA+

A bandeira com as cores do arco-íris foi idealizada por Gilbert Baker  e é um dos principais símbolos da comunidade LGBTQIA+. Baker criou o estandarte, originalmente com oito cores, em 1978, para o Dia de Liberdade Gay de San Francisco,  nos Estados Unidos.

Com o passar dos anos, a bandeira foi reduzida a seis cores: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul e violeta. Sobre  a sua criação, Baker disse que queria transmitir a ideia de diversidade e inclusão, usando “algo da natureza para representar que nossa sexualidade é um direito humano”.

(Foto: Sérgio Lima/ Poder 360)
MixBrasil
MixBrasil
Fundado em 1994, o MixBrasil é o primeiro portal de informações e cultura LGBTQIA+ do Brasil

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Editoras Ática e Scipione destacam 4 livros infantojuvenis para abordar diversidade sexual e de gênero

Obras trazem representatividade para os jovens leitores e histórias auxiliam famílias a entenderem processos de autoconhecimento de crianças e adolescentes

More Articles Like This

- Publicidade -