Curta “Maré Nova” propõe um olhar disruptivo sobre as relações LGBTQIA+

"Maré Nova", com direção de Gabe Canto, estreou no 2º FicRio, que segue até o próximo sábado (30)

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

Na última segunda-feira (25), o curta-metragem “Maré Nova”, dirigido pelo paulista Gabe Canto, estreou no Festival Internacional de Curtas no Rio de Janeiro (FicRio), que segue até o próximo sábado (30). A produção figura entre os indicados na categoria de “Melhor Filme LGBTQIA+”.

O FicRio foi criado para dar espaço aos realizadores do cinema independente de todo o mundo e suas obras, dentro dos gêneros de ficção, documentário e animação. “Maré Nova já nasceu como um filme pensado para a produção independente”, conta Gabe. “O contexto da pandemia colocou algumas limitações de produção, e contemplá-las desde o roteiro nos preparou para produzir algo de qualidade dentro desse cenário”, pontua ele.

Curta “Maré Nova” (Foto: Divulgação)

“Maré Nova” traz um olhar disruptivo sobre as relações homoafetivas ao retratar o fim conturbado do relacionamento entre o protagonista Beto e seu namorado, Fred. “Existe uma complexidade de relações muito grande no meio LGBTQIA+, que ainda não é tão explorada”, afirma o diretor. “É uma comunidade ainda muito privada de afeto, fator que muitas vezes nos conduz a relações tóxicas, à dependência. É muito importante que olhemos para isso”, acrescenta Gabe.

No filme, após seis meses morando juntos durante o início do isolamento social, Beto e Fred se separam. Em meio a solidão do apartamento, Beto passa a usar substâncias para afogar as mágoas. Com o passar do tempo, ele desencadeia instintos autodestrutivos e precisa lidar com as consequências de suas ações. O elenco é formado por  Leo Maino, Michel Nader e Eduardo Camilo.

Curta “Maré Nova” (Foto: Divulgação)
MixBrasil
MixBrasil
Fundado em 1994, o MixBrasil é o primeiro portal de informações e cultura LGBTQIA+ do Brasil

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Virada Cultural 2022 terá Gloria Groove, Ludmilla e outros artistas LGBTQIA+

No próximo sábado (28) e domingo (29), além de Gloria Groove e Ludmilla, nomes como Filipe Catto, Potyguara Bardô, Luísa Sonza, Majur, Vitão e Pocah também se apresentam na Virada Cultural de SP

More Articles Like This

- Publicidade -