Festival Internacional de filmes LGBTQ+ de São Francisco também será exibido por streaming

O evento presencial será entre os dias 16 a 26 de junho, sendo que o último vai coincidir com a Parada de São Francisco

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

O Frameline comunica que estará realizando o tradicional Festival Internacional de filmes LGBTQ+ de São Francisco entre os dias 16 a 26 de junho, sendo que o último dia vai coincidir com a Parada de São Francisco, assim como aconteceu com os anos anteriores.

Além disso, o Festival também transmitirá boa parte da programação do festival em streaming, se iniciando no dia 24 de junho, uma sexta-feira, e este ficará disponível por uma semana, finalizando no dia 30 de junho a meia-noite. Já a programação completa será anunciada no dia 25 de maio de 2022.

A Frameline é uma organização sem fins lucrativos voltada à arte cinematográfica responsável pela organização do Festival Internacional de Cinema LGBT de São Francisco, considerado um dos mais antigos festivais de cinema dedicado à comunidade, já que sua primeira edição foi no ano de 1977, na época com o nome de “Gay Film Festival of Super-8 Films”. O evento é realizado sempre na primavera do hemisfério norte (nosso outono) e apresenta cerca de 200 filmes de mais de 50 países.

Festival Internacional de filmes LGBTQ+ de São Francisco também será exibido por streaming
Reprodução

Com o lema “mudar o mundo através do poder do cinema queer”, o Festival destaca as tendências atuais da produção internacional de filmes e vídeos, com ênfase nos trabalhos que ainda não tiveram algum tipo de distribuição dos Estados Unidos. Além disso, o Festival Internacional de filmes LGBTQ+ de São Francisco é considerado o maior do mundo destinado a comunidade, alcançando cerca de 80.000 pessoas todos os anos.

Eles também premiam diversos longas-metragens com o “Frameline Awards” para aqueles que fazem a diferença dentro do cinema LGBTQIA+, incluindo Melhor Documentário, Melhores Episódios e Melhor Curta, sendo que há também o prêmio do júri e o da audiência.

Vale mencionar que o primeiro Festival dedicado aos LGBTQIA+ foi em 1976 na Austrália, chamado de “Festival of Gay Films“, sendo um evento único. Já dois anos mais tarde, veio o “Mardi Gras Sydney Gay Film Festival”, e este teve uma continuidade anual.

MixBrasil
MixBrasil
Fundado em 1994, o MixBrasil é o primeiro portal de informações e cultura LGBTQIA+ do Brasil

Deixe uma resposta

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Virada Cultural 2022 terá Gloria Groove, Ludmilla e outros artistas LGBTQIA+

No próximo sábado (28) e domingo (29), além de Gloria Groove e Ludmilla, nomes como Filipe Catto, Potyguara Bardô, Luísa Sonza, Majur, Vitão e Pocah também se apresentam na Virada Cultural de SP

More Articles Like This

- Publicidade -